Toda a mulher precisa e busca segurança no homem por seu caráter, sua firmeza e também por seu porte físico. O próprio Deus escolheu um homem assim para ser o esposo de Maria.

          Não podemos negar que José foi vocacionado, por Deus, ao matrimônio. Foi escolhido para se casar. Não fique perturbado, não retiro em nada a virgindade de Maria antes do parto, no parto e após o parto. Ser casado não significa ter relações sexuais.

          Maria entendeu que seria mãe por obra do Espírito Santo, que a criança seria o Filho de Deus e que José não teria participação carnal nessa concepção. Maria logo se preocupa com José, querendo que ele estivesse presente e até pedindo a Deus: "Senhor, que José tenha também a revelação que estou tendo! Que ele entenda, como eu estou entendendo".

          Mas diante da necessidade de dar imediatamente uma reposta, Maria, pronta e docilmente, exclama: "Eu sou serva do Senhor. Aconteça-me segundo a tua palavra!" (Lc 1, 38).

          Com o "sim de Maria", o verbo se fez carne e habitou entre nós, por obra do Espírito Santo.

          Pode ser que alguém questione como eles puderam viver como marido e mulher, na mesma casa, sem que a vida sexual acontecesse.

          José foi profundamente esposo. Maria e José eram íntimos e carinhosos um com o outro. A pessoa humana precisa disso. A mulher precisa dessa presença masculina para ter firmeza, segurança. Você, certamente, é capaz de entender que todo esse carinho ocorreu na maior pureza.

          É lindo entender o Mistério da Encarnação! Jesus quis se fazer homem, nascido de uma mulher, precisando da presença de um pai e de uma mãe. Entender isso é fundamental para entender o Mistério da Encarnação!

          José, esposo, foi profundamente puro. Não se frustrou como marido, porque muito amou Maria, Jesus e o povo que seria salvo pelo seu Filho.

          Não estou dizendo que Deus o queria vivendo a castidade perfeita no casamento, como José e Maria; mas digo que Deus o quer vivendo a castidade conjugal, com dignidade e autodomínio. Você pode!

          Até hoje, o mundo apenas enganou a nós homens fazendo-nos acreditar que para ser um "homem", tínhamos de viver a nossa sexualidade sem regras e sem medidas.

          Deus, que amava e tinha um plano para Maria, ama a mulher que confiou a você, porque é uma filha d'Ele. Em geral, os homens machões, que mais erraram no campo da sexualidade, são os mais durões com as próprias filhas. Nenhum pai entrega a filha em casamento se não tem confiança no rapaz. Da mesma forma, se Deus entregou uma filha a você, é porque confia em sua fidelidade, em seu carinho, em seu amor, em seu respeito, em sua capacidade de ser esposo.


          Trecho do livro: Homem e mulher em sintonia